14/07/2011

Afinal, cães enxergam cores?

Estudos apontam que a maioria dos animais domésticos possui e utiliza a visão em cores. Os cães, comparando com as pessoas, possuem somente 10% dos cones (células da retina que são responsáveis pela visão em cores).


Pessoas com a visão normal possuem três tipos de cones: verde, vermelho e azul. Os cães apresentam apenas dois tipos funcionais de cone: um que é semelhante à cor violeta e corresponde ao cone azul para humanos e outro, semelhante ao tom amarelo esverdeado que corresponde ao cone vermelho para humanos. Os cones verdes não estão presentes. Também parecem confundir as cores vermelhas e verdes (deuteranopia, um tipo de daltonismo). Portanto, na presença de tons de azul os cães enxergam a cor violeta e amarelo-esverdeado na presença de vermelho, de verde, de amarelo e de laranja, por exemplo. Sendo assim, entre uma bola azul e uma vermelha em um gramado, o cão possivelmente terá mais facilidade para encontrar a azul.


Em ambientes com pouca luz os cães enxergam melhor do que as pessoas. Isto ocorre porque apresentam mais bastonetes na retina (células responsáveis pela visão noturna), além da presença do tapetum lucidum no fundo do olho. Esta estrutura reflete a luz e "ilumina" o ambiente. As pessoas não possuem esta estrutura. Podemos dizer também que possuem pouca capacidade de focalizar objetos próximos. A capacidade de acomodação do cristalino (lente que faz o foco) de cães jovens é de 1 a 2 dioptrias, enquanto que em pessoas jovens normais é de 10 dioptrias. Portanto, os cães enxergam para perto semelhante a uma pessoa de 60 anos sem óculos! Felizmente eles não precisam de uma visão rica em detalhes para as suas atividades diárias: correr, brincar, coçar, dormir, comer...pois não precisam ler, dirigir e fazer tricot, não é mesmo?






Fonte: SLATTER, D. Fundamentos de Oftalmologia Veterinária. São Paulo: Roca, 2005. cap 1, pag. 5-9.

12 comentários:

caroline disse...

Olá!
O blog é muito bom. é ótimo ter colegas veterinários desmistificando o campo da oftalmologia. Abraços!

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite Caroline!

Muito obrigada pela visita! Que bom que gostou!

Um abraço e volte sempre.

Fabiana Quartiero

Anônimo disse...

Boa tarde Dra.
A minha pergunta não tem nada a ver com esse artigo...
Tenho um sharpei ela tem 1 ano de idade; Há 6 meses ela realizou uma cirurgia para prolapso da terceira palpebra; Onde teve uma ótima recuperação. Mas andei reparando que ás vezes ela fica com um olho fechadinho e lacrimejando...
Seria normal??? Pode ser alguma reação referente a cirurgia? Ou preciso me preocupar com esses sintomas...
Ps. Após a cirurgia a paciente retornou em consulta 2 vezes com veterinaria...
Grata
Juliana Alves

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite Juliana,

Fique atenta a esses sinais sim!

Fechar o olho e lacrimejar é sinal de dor. leve o quanto antes ao seu oftalmologista veterinário.

Um abraço,

Fabiana Quartiero

Anônimo disse...

Boa Noite Dra!

Tudo bem com a senhora? Tenho uma dúvida, minha cadelinha acho que tá com esse problema na glândula lacrimal, e essa está saltada, porém hoje saiu sangue do olho dela, essa glândula pode ter causado uma úlcera? (se é que úlceras sangram...)

Obrigada pela atenção!
Maria

Oftalmologia Animal disse...

Boa tarde Maria,

O sangramento vem da própria glândula. Fora do lugar ela inflama e fica exposta a todo tipo de trauma.

Procure um oftalmologista veterinário para recolocar a glândula no lugar ok?

Um abraço e boa sorte,

Fabiana Quartiero

Anônimo disse...

Bom dia.

Tenho uma bulldog frances de 2 meses e no fim de semana notei que no canto dos dois olhinhos surgiram uma glandula bem vermelha. Levei ao veterinário e fui informa de ser a terceira palpebra e que minha cachorrinha estaria com alergia. Fui orientada a pingar 2gts de Dexavision de 8/8hs. Não estou vendo muita melhora... só de que está um pouco menor e tem momentos em que ela está exposta e tem momentos que volat ao normal. Poderia me orientar? Estou ficando cada dia mais preocupada!
Agradeço a sua atenção.
Andréa Pinheiro

Oftalmologia Animal disse...

Bom dia Andréa,

O seu filhote está provavelmente com protusão da glândula da terceira pálpebra. É uma glândula responsável pela produção de lágrima, mas é comum nesta raça ela sair do lugar de forma espontânea. Ela deve ser recolocada (e nunca removida) no lugar cirurgicamente. O colírio via apenas desinflamar, ela fica menor "some", mas fica frouxa e acaba retornando. Olhe o post sobre ceratoconjuntivite seca: http://www.oftalmologianimal.com.br/2009/05/ceratoconjuntivite-seca.html
Procure um oftalmologista veterinário para realizar esta cirurgia ok?E não abuse de colírios com corticóide.

Um abraço e boa sorte

Fabianan Quartiero

Anônimo disse...

Olá Dra.!
Uma amiga indicou seu blog, estou muito preocupada com minha shih tzu, ela tem 1 ano e 8 meses, em dezembro do ano passado apareceu uma "bolinha" de pus, dentro do olho esquerdo dela, na "palpebra inferior"(acho), a Dra. disse q era o canal da lágrima q estava obstruído,passamos Keravit e 1 mês depois saiu, agora há uns 20 dias voltou, tem vezes tá grande outras pequena, não resolveu com Keravit...Se não fosse só isso, ontem ela começou a coçar o olho e chorar de dor, a Dra. dela fez um teste com um colírio azul e apareceu uma manchina na iris dela, mandou passar epitezan por 30 dias 3 vezes ao dia.O olho dela está lacrimejando muito, e um pouco fechado...
Dra. estou muito preocupada, o que devo fazer?
Abraços!Obrigada!
Marcelle

Oftalmologia Animal disse...

Oi Marcelle,

Tente levá-la em um oftalmologista veterinário. lesões superficiais devem melhorar logo nos primeiros dois dias de tratamento.

Um abraço e boa sorte,

Fabian Quartiero

E-Luxe disse...

Dra.,
Tudo bem? Gostaria de saber se poderia indicar um oftalmo para meu pug. Moramos em SP, e só encontramos um veterinario especializado em oftalmologia até hoje.
Parabens pelo blog! Obrigada,
Beth e Droopy.

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite,

Pode levar o seu amigo no hospital da faculdade de veterinária da USP. Lá você encontrará o serviço de oftalmologia veterinária da USP que é referência no país.

Um abraço e boa sorte,

Fabiana Quartiero