30/05/2009

Sequestro de Córnea em felinos

O seqüestro corneano também chamado de “córnea nigra”, “necrose corneana” ou “mumificação corneana” é uma alteração na córnea que aparece principalmente em gatos. Mas cavalos (HAKANSON & DUBIELZIG, 1994) e cães (BOUHANNA et al., 2008) também podem ter esta doença. A aparência é de uma placa marrom ou preta, de tamanho variável, no centro da córnea. Não se sabe ao certo ainda o que causa a formação desta placa, mas é visto que uma irritação crônica da superfície da córnea acaba levando ao seqüestro, que nada mais é do que uma degeneração do colágeno causando necrose da córnea (morte do tecido). Portanto, pêlos, ou as pálpebras, tocando constantemente a córnea, infecção crônica nos olhos (vírus e bactérias) e falta de lágrima podem desenvolver esta alteração.


Gato

Figura 1: doença é mais comum em gatos branquicefálicos

É mais comum em gatos braquicefálicos (focinho curto), pois os olhos são mais proeminentes, estando assim mais predispostos a lesões. Além do mais eles fecham menos os olhos que os gatos de focinho comprido, assim espalham menos a lágrima sobre a córnea. As raças mais predispostas são: persa, himalaia e birmanês.

O tratamento indicado é a remoção cirúrgica do seqüestro, tendo em vista que a utilização de colírios não fazem com que a placa desapareça (HERRERA, 2008). Entretanto, é importante utilizar colírios que controlem a inflamação e a infecção. Antigamente a cirurgia não era muito indicada, pois se esperava que a placa “caísse”. Hoje sabemos que esta conduta é arriscada pois por baixo da placa pode haver uma lesão muito profunda na córnea e o olho pode chegar a perfurar, além do enorme desconforto para o animal. A cirurgia é realizada sob microscópio cirúrgico (Figura 3) com instrumentos muito delicados, próprios para microcirugia. Também é importante tratar possíveis causas do sequestro, quando presentes, como: entrópio (pálpebras viradas para dentro), triquíase (pêlos tocando a córnea), olho seco e conjuntivites crônicas. O estado sistêmico (geral) também deve ser acompanhado de perto, pois muitos gatos com seqüestro apresentam uma baixa imunidade.


sequestro de córnea

Figura 2: Seqüestro de córnea em felino da raça persa. Observe úlcera de córnea superficial ao redor da placa escura.

Figura 3: Dra Fabiana realizando cirurgia com microscópio cirúrgico. Serviço de Oftalmologia Veterinária UFRGS.

REFERÊNCIAS
1. BOUHANNA, L.; LISCOËT, L.B.; RAYMOND-LETRON, I. Corneal stromal sequestration in a dog. Veterinary Ophthalmology. 2008; 11(4):211-214.

2. HAKANSON, N.E.; DUBIELZIG, R.R. Chronic superficial corneal erosions with anterior stromal sequestration in three horses. Veterinary and Comparative Ophthalmology 1994. 4(4):179-183.

3. HERRERA, D. Oftalmologia no gato. In: HERRERA, D. Oftalmologia Clínica em animais de companhia. 1. Ed. São Paulo: MedVet Livros. 2008:237-262

22 comentários:

Juliana Elias disse...

oi Fabi!
como está lindo o teu blog!!

e essa doença deve irritar muito o animal, não é?
Eu fico imaginando: se um cisquinho mínimo que entra em nossos olhos é capaz de incomodar bastante, esse tipo de alteração na córnea deve causar até uma queda na qualidade de vida do animal, pois deve doer bastante... e eles não podem nos contar o quanto dói...
Parabéns pelo blog!
beijos
Ju

Denise disse...

Olá, seu blog foi muito instrutivo para mim, pois descobri essa semana que minha gata persa de 2 anos e meio está com sequestro corneano. Passei com o oftalmo que me informou da importancia da cirurgia para este caso. No entanto a cirurgia é muito cara para mim (R$ 500,00). Gostaria de saber se você tem conhecimento de alguma clínica ou hospital veterinario aqui em sp que faça essa cirurgia e por um preço mais acessível. Desde já muito obrigada. Se preferir pode me mandar um e-mail, meu nome é Denise: lima_denise_2006@globo.com

Oftalmologia Animal disse...

Boa tarde Denise,

Fico feliz em ter ajudado. Quanto à cirurgia, sinceramente o seu oftalmologista está oferecendo um preço bem acessível, pois o material envolvido (bisturi de córnea, instrumental delicado, microscópio cirúrgico)demanda um investimento alto. E ainda há os honorários do anestesista...Entretanto, talvez você consiga preço mais acessível ainda em faculdades que dispõem de Serviço de Oftalmologia Veterinária como na USP ou na UNESP (Jaboticabal e Botucatu).

Um abraço,

Fabiana Quartiero

Anônimo disse...

Ola, meu sharpei Yuki de 6 anos esta com ulcera indolente ja faz algumas semanas e parece que toda semana o olho melhora e depois piora de novo.
Ele ja esta usando o colar ha 3 semanas e ja fez 2 raspagens com algodão e uma com uma agulha para ver se a pele de gruda de novo.

Queria saber quanto tempo leva esse processo e se esta certo de toda vez que a membrana de cima descola ter que retira-la.

Ele esta passando 4 x dia o Tobrex ja faz 3 semanas e o Ocufem passou por 5 dias 2 x dia, depois parou mas o olho piorou ai voltou de novo o uso do Ocufem 1 x por dia, seria so esse o tratamento para esse tipo de ulcera?
Obrigada

Oftalmologia Animal disse...

Bo dia,

Em se tratando de uma úlcera indolente o epitélio solto deve ser removido sim. Caso apenas o debridamento com "swab" não seja suficiente é realizada uma ceratotomia em grade e um flap de terceira pálpebra ou colocação de ma lente de contato terapêutica.
Devemos sempre investigar se não há algo causando esta úlcera, como um pêlos, cílios ou pálpebras atritando a córnea.

Um abraço,

Fabiana Quartiero

RINALDO - MUNDO MELHOR disse...

Oi boa tarde,
Tenho uma gatinha de apenas 40 dias, semana passada ela sofreu um acidente, caíu sobre ela uma táboa, bateu em cheio, sangrou muito, levei rapidamente ao vet. ela examinou e disse que nao havia nenhuma fratura, ela ainda esta em fase de recuperação, mas o problema é o seguinte: ela nao esta enxergando, o dr disse que pode ser que demore um pouco este retorno de visão, mas só poderemos saber um pouco mais pra frente... estou preocupado pois isso aconteceu a mais de uma semana, por favor me ajude. abraços

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite Rinaldo,

caso não seja possível seu gato ser atendido por um oftalmologista veterinário, pergunte se o seu veterinário está utilizando anti-inflamatório esteroidal. Caso não esteja utilizando pode ajudar.

Um abraço

Fabiana Quartiero

Denise Munari disse...

Boa noite, Dra Fabiana!
Minha persa de 3 anos foi recentemente diagnosticada com necrose da córnea (ela apresentava irritação ocular intermitente há 1 ano sempre em olho direito e há aprox 2 meses houve o aparecimento de uma lesão escura pequena no centro da córnea; teve tb úlcera em volta desta lesão que já foi tratada com ciprovet). O oftalmologista que me atendeu disse que o tratamento é somente cirúrgico, mesmo a lesão sendo superficial e pequena. Tenho retorno para agendar o procedimento, mas ainda estou processando a idéia de que ela fará uma cirurgia no olho... è o único tratamento mesmo?? E ainda terá que usar colar, por conta de ficar com o olho suturado por uma semana!! não sei como ela vai se portar, comer e beber com este colar, já que não tem focinho... E o prognóstico?? Pode recidivar, apresentar ulcerações crônicas, dor, cegueira??? Durante a consulta nem perguntei nada com a idéia da cirurgia como único recurso.
Vi no seu blog que as pessoas que postam comentários sempre são respondidas e ficam agradecidas, por isso fiz as perguntas acima.
Muito obrigada!!
Denise

Oftalmologia Animal disse...

Bom dia Denise,


Sim, a conduta está correta pois o único tratamento é cirúrgico. Antigamente esperavam a placa "cair", o que realmente pode acontecer, mas não se sabe quando (enquanto isso o animal fica com muito desconforto) e quando cair a córnea abaixo pode estar tão fina que o olho pode perfurar.
Como toda cirurgia envolve riscos, converse com seu médico veterinário oftalmologista a respeito, mas esse é o melhor procedimento a ser feito.
Quanto ao colar é muito importante para própria proteção dele. Ele ficará uns dois dias chateado, mas aos poucos vai se acostumando. Acontece assim com todos.

Um abraço,

Fabiana Quartiero

Miu disse...

Boa Noite..

Gostaria de te parabenizar pelo blog e agradecer pela imensa ajuda que ele oferece!! Estou me formando agora em veterinária pela federal da BAHIA e tudo indica que me especialize em oftalmo!!
Obrigada pela ajuda mais uma vez!
Miucha Furtado

Heitor disse...

Olá Dra Fabiana, queria parabenizar pelo seu blog, pois este é muito informativo. Queria que se voce pudesse, me passasse alguns artigos cientificos sobre estrabismo em felinos ou onde posso encontrá - los.
Agradeço!!! abraços

Oftalmologia Animal disse...

Boa tarde Heitor,

A literatura a respeito de estrabismo felino é bem escassa... procure termos em inglês (strabismus feline) no google scholar e na revista on line veterinary ophthalmology. A raça siamesa é a mais predisposta.

Um abraço,

Fabiana Quartiero

Vanessa disse...

Olá Dr Fabiana , sempre acompanhai teu blog e mesmo quase marcando uma consulta não deu tempo. Estou aqui escrevendo para alertar donos quando tem seu bichinho de estimação. Escrevo em lágrimas, pois está fazendo uma semana que perdi uma filha, a minha gatinha kira. Ela começou com um processo de se lamber compulsivamente e desde então começou com úlcera no seu olho direito,começou seu tratamento com tobrex e cicatrizou muito bem, mas mesmo continuou a limpar e coçar seu olho até iniciar o sequestro de córnea. Fez a cirurgia e no seu pós-operatório já mostrava que teria ficado um ponto da úlcera, em fim, ela era uma gata muito afetuosa e ativa. Durante este período foi retirado o colar, e ela voltou a de coçar e causou uma nova úlcera no outro olho, nisso a veterinária começa a observar falar da possibilidade dela ter TOC por limpeza, comecei com florais, mas nada adiantava. O que fazer quando a doença se torna crônica e a cirurgia resolveria de certa forma mas não seria uma garantia permanente. Isto tudo começou faz dois anos, e na semana passada acho q ela machucou mais seu olho e eu com muito medo marquei oftalmo, ela parecia bem, pois fazia carinho, brincava, comia, mesmo com suas limitações. Só que agravou muito de um dia para o outro seu olho estava profundo e com muita secreção purulenta, e ela parecia ter febre, mas de alguma forma não mostrava . O olho esta praticamente fechado e quando abria mal havia córnea e nisso marquei veterinário urgente, mas meu coração sabia que não havia mais o que fazer, eu em desespero olhei novamente seu olho e já parecia deslocar a íris e nisso pedi ajuda porque mesmo nesta situação a gatinha estava mais preocupada em se lamber. Foi levada para o hospital veterinário que no qual fizeram eutanasia, e lá verificaram temperatura acima de 40 e tb inspeção oftalmológica que mostrava que já não havia mais o que fazer. Quem levou a minha gatinha foi a minha madrasta, pois não tive coragem para perde-la. Lá o olho estava com uma secreção aquosa clara em grande quantidade,acredito que perfurou. A kira era uma felina persa branca de olhos azuis que nasceu em 2003 e teve seu óbito dia 08/04/2011. Nesta noite o gato pheel de 12 anos o seu avô está do meu lado me consolando e tb sentido com a perda da kira. Ass Vanessa

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite Vanessa,

Em primeiro lugar, meus sentimentos...sei como se sente, perdi uma filhinha felina, a Bia, há 2 anos e ainda sinto muita saudade... não conheci a Kira, mas pelo que você descreve ela devia ser muito afetuosa mesmo....

Realmente um sequestro de córnea causa muito desconforto e pode haver complicações, por isso precisa ser tratado corretamente por um oftalmologista veterinário.

Só não entendi por que ela foi eutanasiada? Estava com alguma doença incurável além do olhinho perfurado?

Obrigada pelo seu depoimento.

Força nesta hora.

Um abraço forte,

Fabiana Quartiero

Anônimo disse...

Bom dia Fabiana,

O gato de minha mãe está com os sintomas do sequestro de cornea, trata-se de um exotico de 4 anos.

Conhece alguma clinica em Curitiba apta para esta cirurgia? Tens algum veterinario para indicar aqui em Ctba?

Obrigado!!


João Paulo Umata Lucato

Oftalmologia Animal disse...

Bom dia João Paulo,

Entre em contato com a Dra Ana Carolina na Faculdade Federal do Paraná: acrodartee@hotmail.com

Um abraço,

Fabiana Quartiero

Carlos Geraldo disse...

Boa Noite Dra. Fabiana.

Meu gatinho Orfeu foi diagnosticado como tendo sequestro de cornea. Foi feita a cirurgia, no olho esquerdo, só que os sintomas voltaram até pior do que antes. Pra minha surpresa a veterinária responsável disse que teria que passar por outra cirurgia, e pior, o outro olho também está apresentando o mesmo diagnóstico.
Se a primeira operação não surtiu o efeito esperado, como vou confiar numa nova operação?

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite Carlos,

Muitas vezes o sequestro de córnea está muito profundo e a cirurgia tem que ser realizada em duas etapas. Mas é importante lembrar que deve ser investigada a causa do sequestro: entrópio, olho seco, presença de herpesvírus...e se possível diagnosticar e tratar.

Um abraço e boa sorte,

Fabiana Quartiero

Anônimo disse...

Ola, meu gato raça bengal foi diagnosticado com sequestro de córnea, a Drª informou que tem que fazer cirurgia, ao redor da placa central tem tipo uma nuvem esbranquissada azulada, ela me informou que seria o corpo tentando cicatrizar mas não consegue, por enquano não tenho dinheiro para tratar, qual seria o melhor tratamento evitando crescer ou algo do tipo? Está nus dois olhos, o sequestro vai voltar? E qual seria a alternativa pro colar, pois comprei o menor e ainda fica folgado, e mesmo se apertar fica ruim pois ele não consegue comer, passa uns tres dedos da cabeça. Obrigado

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite,

Infelizmente não há tratamento correto livre de custos...siga a orientação da sua médica veterinária, o ideal é operar mesmo. Você consegue reduzir os custos se procurar atendimento em um hospital veterinário dentro de uma universidade. Quanto ao colar é assim mesmo. Eles reclamam mas acabam acostumando.

Um abraço e boa sorte,

Fabiana Quartiero

juliana francoamaro disse...

Ola boa noite!!!

O meu sharpei esta com algo parecido com issi, Ele esta com uma bola no canto do olho como se fosse uma carne esponjosa pra fora e ele esta coçando muito... Pode ser isso??

Oftalmologia Animal disse...

Boa noite Juliana,

acredito que não...esta doença é encontrada em felinos e equinos...precisa levar seu cão para fazer um diagnóstico correto ok?

Um abraço e boa sorte,

Fabiana Quartiero